Category : Dicas

Inovação incremental e radical: entenda as diferenças

Inovação incremental e radical: entenda as diferenças

Inovação se tornou palavra de ordem, não só em startups, mas em empresas de todos os segmentos e cada vez mais se ouve falar em estratégias diferentes de inovação que podem ser implementadas em uma organização. Os dois tipos mais comuns são a inovação incremental e radical, duas maneiras completamente diferentes de implementar novidades dentro de uma empresa.

Você sabe quais são as características de cada um desses tipos de inovação e como uma empresa pode se decidir entre elas? No artigo de hoje entendemos o conceito de inovação incremental e radical, além das diferenças entre essas duas estratégias. Confira!

O que é inovação incremental?

A inovação incremental é o tipo mais tradicional de inovação implementado nas empresas. Trata-se de, gradualmente, modificar processos e verificar como essas mudanças impactam os resultados do negócio. Podemos compará-la, por exemplo, com o lançamento de uma nova interface para um software com que já estamos familiarizados, como o Windows.

A inovação incremental é muito popular porque a maioria das empresas já tem seu jeito de fazer negócios e são muito resistentes a mudanças. Embora isso possa variar entre os departamentos, é comum que setores, como o RH, sejam mais lentos para implementar novos processos e se deem melhor com a inovação gradual, em que é possível dar um passo de cada vez e recuar se os resultados não forem os esperados.

Essa estratégia de inovação geralmente é bem recebida pelos colaboradores. Afinal, eles não precisam aprender da noite para o dia uma nova forma de fazer negócios e conseguem se reeducar ao longo da implementação da inovação.

O que é inovação radical?

A inovação radical, ou disruptiva, é uma estratégia mais ousada e geralmente reservada apenas para as empresas que estão prontas para quebrarem paradigmas. Ela se baseia na ruptura completa de processos existentes, não na substituição deles por novos processos um pouco aprimorados. Podemos entender melhor esse tipo de inovação quando pensamos em produtos como o iPhone.

Na época do seu lançamento já existiam outros telefones inteligentes, como os da Blackberry. Contudo, nenhum criou uma fatia de mercado tão expressiva para smartphones quanto o produto da Apple, que desde o princípio era visto como mais fácil de se utilizar e voltado para o público geral, não apenas para executivos.

A inovação radical é menos sobre aumentar a fatia de mercado e mais sobre criar um novo mercado. Por isso, ela tem objetivos ambiciosos e é mais drástica do que um simples update ou adoção de tendência indicaria. Por outro lado, esse tipo de inovação é mais demorada, arriscada e complexa para as empresas. 

Quando usar cada uma delas?

Não sabe como escolher qual desses tipos de inovação é o ideal para a sua empresa? Então confira o comparativo que montamos para ajudá-lo!

Acessibilidade

A inovação incremental é mais acessível para as organizações. Ela não rompe completamente com os fluxos de trabalho já estabelecidos e permite que sejam testadas novas maneiras de fazer negócios. A inovação radical, por sua vez, baseia-se na completa quebra de paradigmas e, por isso, é menos acessível.

Tempo

A inovação radical acontece por períodos prolongados, enquanto a inovação incremental pode ser contida em intervalos que vão de seis meses a dois anos. Explorar um novo mercado exige conhecê-lo bem e isso leva tempo. Portanto, se você quer implementar inovação na sua empresa quanto antes, a versão incremental é a escolha mais segura.

Oportunidades

Em termos de oportunidades a inovação incremental deixa a desejar. Ela pode fazer com que sua empresa seja mais produtiva, mas não será capaz de expandir os negócios para novos mercados. É papel da inovação radical fazer isso e por esse motivo ela tem enorme potencial para maximizar os lucros de um empreendimento.

Como você pôde ver, inovação incremental e radical ambas trazem benefícios e representam desafios para o negócio. Cabe aos gestores identificar qual delas valerá mais a pena e trará o maior ROI em potencial. A inovação radical, por ser mais drástica, oferece riscos bem maiores para as empresas, mas também recompensas compatíveis.

Gostou de conhecer a diferença entre inovação incremental e radical? Comente!